Voltar Homenagem ao Prof. Dr. Edigar Rezende de Almeida

edigar

Perdemos no dia 09 de Outubro de 2020 o grande amigo e Prof. Edigar Rezende de Almeida. Foi fundador da Eletrofisiologia no Brasil. Com os conhecimentos adquiridos na Universidade de Bordeaux (França), trouxe os primeiros equipamentos de Eletrococleografia e Potenciais Evocados ainda na década de 70, sempre acompanhado de seu amigo inseparável amigo Prof. Ossamu Butugan. Com isso, houve um grande impulso na pesquisa otoneurológica e no diagnóstico da surdez infantil. A Clínica Otorrinolaringológica do HC-FMUSP construiu uma sala com isolamento elétrico caprichado, totalmente revestida de placas de cobre, para receber os primeiros equipamentos de eletrofisiologia. Dr. Edigar sempre ensinou a todos que o bem público deveria ser tão bem cuidado como se fosse seu, e prova disso é que equipamentos com mais de 40 anos ainda encontram-se em perfeito estado de funcionamento.

Gerações de residentes, fellows, alunos e visitantes tiveram o privilégio de aprender com o Prof. Edigar na sala que ele mesmo considerava a “Mais feliz da Otorrino”. Foram inúmeras risadas, “causos”, cafés e histórias que traziam não só o aprendizado da Medicina como para a vida.

Foi orientador de muitos pós-graduandos, contribuindo para a formação de novos professores e colegas da Clínica Otorrinolaringológica como os Drs. Perboyre Sampaio, José Alexandre Médicis da Silveira, José Celso Rodrigues de Souza, Domingos Tsuji e Signe Grasel. Além disso, por ser tão presente e atencioso ajudou outros tantos na preparação de suas teses. Os alunos ansiosos, perto da Defesa de Tese, faziam fila na casa do Prof. Edigar para apresentar a aula e receber suas valiosas dicas e sugestões para esse momento tão importante.

Com posições firmes e sempre conciliador, teve destaque na Diretoria da ABORL-CCF, FORL, APM e IAPO. Seu zelo com as finanças o fez tesoureiro em várias instituições na Otorrinolaringologia.

Todos nós sentimos muito sua falta, do seu sorriso, sua amizade e parceria, do ombro amigo e extrema sabedoria.

Signe Grasel e Roberto Beck


Outras Notícias