XVIII Curso de Otoneurologia Básica – Princípios e Práticas

Nos dias 04 e 05 março de 2024 aconteceu o XVIII CURSO DE OTONEUROLOGIA BÁSICA – PRINCÍPIOS E PRÁTICAS na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. O curso teórico-prático abordou assuntos relevantes para a compreensão da anatomofisiologia do sistema vestibular e suas disfunções, com foco na sua aplicabilidade clínica no dia a dia. Foram discutidos os exames otoneurológicos convencionais e as novas abordagens tecnológicas, as doenças vestibulares mais prevalentes, os novos conceitos diagnósticos e o enfoque na multidisciplinariedade necessária para a reabilitação vestibular. Tivemos o privilégio de receber alunos de várias regiões do Brasil, garantindo uma troca interessante de conhecimento e vivências.

Durante o segundo dia do curso, os alunos entraram em contato com os diversos equipamentos utilizados no Setor de Otoneurologia do HCFMUSP. Foi apresentado o manuseio dos aparelhos, seus fundamentos, suas principais indicações e interpretação de seus traçados. Os alunos tiveram oportunidade de conhecer novas tecnologias, muitas disponíveis apenas em serviços de referência.

Agradecemos a presença de todos os colegas na XVIII edição do curso e esperamos revê-los no segundo módulo de nosso curso no próximo semestre deste ano. São vocês que nos incentivam a trabalhar mais e melhor.

Fundação da academia brasileira de otoneurologia

O dia 03/02/2024 marca uma importante data para a otoneurologia brasileira: a fundação da Academia Brasileira de Otoneurologia (ABON). A assembleia constituinte contou com o apoio da ABORL e de diversos membros fundadores. Foi um momento de grande alegria, pois a ABON materializa um sonho que vem amadurecendo ao longo dos últimos anos. Foi a solidificação de um trabalho sério desenvolvido durante 14 anos pelo Departamento de Otoneurologia da ABORL-CCF, que agora recebe o status de Academia. Houve debate entre todos os participantes a fim de contribuir para o fortalecimento da recém fundada ABON.

Estiveram presentes o Dr Fabrizio Romano e Dr Leonardo Haddad, presidente e primeiro vice-presidente da ABORL 2024; Dr Márcio Salmito, Dr Mario Greters, Dra Roseli Bittar e Dr Marcelo Henrique Oliveira e outros expoentes da área.

A equipe de Otoneurologia HC-FMUSP sente-se orgulhosa por fazer parte deste momento que coroa a luta pelo merecido reconhecimento e por uma otoneurologia de excelência.

XIV edição do Curso de Interpretação de Vídeo e Eletrooculografia: Teoria e Prática

curso_deglutição_refluxo_A4_2015

A XIV edição do Curso de Interpretação de Vídeo e Eletrooculografia: Teoria e Prática acontecerá nos dias 12, 13 e 14 de setembro de 2022 no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Este curso contemplará aulas teóricas sobre os exames de vídeo-oculografia, eletro-oculografia e o vHIT, testes complementares valiosos na investigação da tontura. Também será realizada a discussão de casos clínicos para que o aluno melhor interprete as alterações nos traçados oculográficos. E, ao final, haverá demonstração prática da realização dos exames, sempre muito elogiada pelos participantes, pois permite contato com os pacientes otoneurológicos.
Contamos com a sua presença!

A XVI edição do curso de Otoneurologia Básica- Princípios e práticas

A XVI edição do curso de Otoneurologia Básica- Princípios e práticas o ocorrerá nos dias 21/03/2022 e 22/03/2022. Utilizando a metodologia adotada pelo Setor de Otoneurologia da Faculdade de Medicina da USP, o curso visa divulgar os conceitos e técnicas utilizados na compreensão e diagnóstico das disfunções vestibulares.

O objetivo do curso é oferecer ao aluno o conhecimento para indicação de exames complementares disponíveis e, ao público prescritor, uma abordagem medicamentosa baseada no diagnóstico etiológico.

Em 2022 teremos a presença de um convidado internacional, o professor Kamran Barin, que estará disponível para os ensinamentos práticos nos equipamentos disponíveis. Kamran Barin é professor emérito da “OHIO STATE UNIVERSITY”, bioengenheiro de formação e por muitos anos dirigiu o Setor de Equilíbrio da universidade. Atuou no desenvolvimento dos programas de avaliação da função vestibular e equilíbrio, contribuindo brilhantemente para o avanço dos métodos diagnósticos em otoneurologia.

O programa preliminar do curso do Dr. Kamram Barin consiste em:

  1. Otolith dysfunction: symptoms, assessment, and therapeutic interventions (90-100 minutes)a. Role of the otoliths in balance control

    b. Pathophysiology of the otolith organs

    c. Assessment of the otolith function

    1- Vestibular-evoked myogenic potentials (cVEMP/oVEMPs)

    2- Ocular counter-rolling (OCR)

    3- Subjective visual vertical (SVV)

    d. Disorders of the otoliths

    e. Therapeutic interventions for otolith disorders

  2. Update on the video head impulse testing (vHIT) (90-100 minutes)a. Understanding the measurement parameters and their impact of interpretation

    b. Recognizing and minimizing the artifacts

    c. Distinguishing fast phases of nystagmus from catch-up saccades

    d. Clinical guidelines for effective interpretation of vHIT

  3.  Site of Lesion versus functional tests of balance (90 minutes)a. Pathophysiology of vestibular compensation

    b. Laboratory assessment of compensation

    c. Posturography, dynamic visual acuity (DVA), subjective visual vertical (SVV)

    d. New options – Saccadometry

    e. What to do when compensation is not achieved

O curso será um sucesso. Contamos com sua participação!

 

clique aqui, acesse e inscreva-se!  

XIV Otoneurologia Básica: Princípios e Práticas

Print

 

Nos dias 3 e 4 de agosto foi realizada a décima quarta edição do curso Otoneurologia Básica: Princípios e Práticas, desta vez ministrado de forma remota, pela plataforma digital da FORL, em decorrência da pandemia pelo coronavírus.

O novo formato imposto pela necessidade de distanciamento social não impediu que o curso fosse mais uma vez bastante proveitoso. Os assuntos abordados incluíram desde a anatomofisiologia básica do sistema vestibular, passando pelas principais síndromes otoneurológicas, a avaliação clinica do paciente com tontura bem como os exames complementares no diagnóstico, até as modalidades de tratamento mais frequentes. O modelo on-line da plataforma utilizada permitiu que os participantes interagissem com perguntas e comentários durante as aulas.

O curso é realizado anualmente pela equipe de Otoneurologia do HCFMUSP e tem por objetivo fornecer aos participantes o conhecimento básico necessário para a avaliação de pacientes com tontura, uma das queixas mais frequentes que levam a busca por atendimento.

foto aula

Visita ao Dr. Leonel Luís no Hospital Santa Mario – Lisboa/Portugal

Dr. César Bertoldo Garcia

O Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), integra dois importantes estabelecimentos universitários de referência do Serviço Nacional de Saúde português, o Hospital de Santa Maria e o Hospital de Pulido Valente. Com um orçamento anual de 420 milhões de euros, sua missão é prestar cuidados de saúde ao cidadão, no contexto de um estabelecimento hospitalar público, geral, central e diferenciado em tecnologias e competências.

fekwqe

Inserido neste complexo,  o departamento de Otorrinolaringologia do Hospital Santa Maria realiza atendimento emergencial especializado e conta com enfermaria, centro cirúrgico e ambulatório integrados.  O diretor do serviço é o Dr. Leonel Luís, membro da Associação Portuguesa de Otoneurologia. O setor de Otoneurologia tem papel de destaque no departamento e dispõe de um moderno aparato tecnológico para auxílio no diagnóstico das diversas doenças específicas da área.

Tivemos a oportunidade de estar ao lado do Dr Leonel Luis entre os meses de junho e julho de 2018, em estágio observacional no setor de Otoneurologia. Pudemos observar o caráter objetivo na avaliação dos pacientes, que busca sinais de disfunção labiríntica ao exame físico e o auxílio de testes diagnósticos, fundamentados por uma história clínica minuciosa. Essa rotina permite altos índices de diagnóstico correto. Participamos ainda das consultas ambulatoriais para onde são encaminhados os pacientes advindos da atenção básica que apresentam queixas pertinentes à área. Os casos emergenciais são discutidos em reunião da equipe, coordenada pelo Dr. Leonel Luís, com a presença de residentes e de médicos especialistas do serviço.

Quando há indicação médica, a reabilitação vestibular, coordenada pela fisioterapeuta Teresa Benzinho, tem grande importância, seja na realização de um programa preventivo de quedas, naqueles pacientes que possuem quadros subagudos ou crônicos limitantes (hiporreflexos ou arreflexos), seja na análise e tratamento precoce de pacientes em fase aguda, especialmente no que tange ao uso da cadeira rotatória em baixa ou alta frequência e suas corretas indicações. Seus índices de resultados satisfatórios são altos.

Retornamos ao ambulatório do HCFMUSP com as novidades assimiladas com o objetivo de anexar novos procedimentos aos nossos protocolos habituais. É nossa função oferecer ao nosso paciente a melhor abordagem possível.

Aconteceu: XII Curso de Interpretação de Oculografia

Entre os dias 30/07 e 01/08 aconteceu o XII Curso de Interpretação de Oculografia: Teoria e Prática no Hospital das Clínicas da FMUSP.

A Otoneurologia é um campo vasto e com crescimento exponencial. Todos os anos são muitas as novidades que aparecem em relação a diagnósticos e exames e toda a equipe da USP está sempre atrás de trazer as últimas atualizações e contribuindo por meio de pesquisa para engrandecer a especialidade.

A equipe agradece a todos os presentes que puderam desfrutar do evento, para quem não pode ir se prepare que ano que vem haverá mais e com novidades.

PHOTO-2018-08-01-16-09-27 PHOTO-2018-08-01-16-17-04 PHOTO-2018-08-01-16-17-07 PHOTO-2018-08-01-16-18-02_1

XXX BaranySociety Meeting

Entre 11 e 13 de junho de 2018, aconteceu em Uppsala (Suécia) o XXX encontro daBaranySociety, organização de maior representatividade mundial em otoneurologia.

A equipe do HCFMUSP esteve presente para acompanhar de perto atualizações e reciclagem de conceitos apresentados por grandes nomes na área. Compareceram os Drs. Italo Medeiros, Jeanne Oticica, Arlindo Lima Neto, Raquel Mezzalira e a fonoaudióloga Cibele Brugnera, além de exfellows do Serviço como os Drs. Pedro Ivo de Araujo, Marina Gabriela Silva, Camila Carneiro, Fernando Botelho, Patricia Mano e Eduardo Sato.

Tivemos a oportunidade de encontrar parceiros de pesquisa do nosso serviço, como os professores Jeffrey Staab (MayoClinic Rochester) e Dietmar Basta (Universidade de Berlim) e apresentar parte de nossa produção científica no Setor de Otoneurologia do HCFMUSP.
A bagagem de novos conhecimentos adquiridos será introduzida em nossas rotinas, sempre com a intenção de manter a excelência do serviço. Foi muito bom estar presente ao evento e compartilhar conhecimentos com todos os colegas.

PHOTO-2018-06-11-16-57-39 WhatsApp Image 2018-06-11 at 16.13.27 WhatsApp Image 2018-06-11 at 18.44.16 WhatsApp Image 2018-06-12 at 05.20.16 WhatsApp Image 2018-06-12 at 05.27.09 WhatsApp Image 2018-06-12 at 05.30.06 WhatsApp Image 2018-06-12 at 07.01.40 WhatsApp Image 2018-06-12 at 07.11.06 WhatsApp Image 2018-06-12 at 11.04.38

 

Visita ao Dr. Jeffrey Staab na Mayo Clinic – Rochester/MN

mayo

Danilo Martin Real

 

Com o objetivo de ajudar a reestruturação da cidade de Rochester/MN após o tornado que a atingiu alguns anos antes, o médico William Mayo inaugurou a primeira unidade da Mayo Clinic em 1889. Desde então, a instituição se expandiu progressivamente e hoje é um dos maiores grupos de saúde sem fins lucrativos do mundo. De acordo com os dados de 2017, a Mayo Clinic realizou cerca de 1.3 milhões de consultas ambulatoriais e emprega mais de 60 mil funcionários diretamente e mais de 4 mil deles são médicos ou pesquisadores.

Associado a este crescimento, os principais valores de seu fundador permanecem enraizados nas bases da empresa. No hall de entrada das principais unidades, está escrito em destaque o principal lema de William J. Mayo:

The best interest of the patient is the only interest to be considered“.

A instituição desenvolveu seu próprio modelo de saúde, que busca valorizar a humanização do atendimento, visão integral do paciente, multidisciplinaridade e interdisciplinaridade. A comunicação entre os profissionais da saúde é facilitada por prontuário eletrônico próprio, com acesso a consultas passadas, exames laboratoriais e de imagem realizados em qualquer uma das unidades espalhadas pelos EUA.

Além disso, os profissionais da saúde são incentivados a dedicar períodos para atividades em conjunto com outros departamentos como discussões de casos clínicos e produção científica.

Dentro deste contexto de trabalho, o Dr. Jeffrey Staab coordena o Programa de Medicina Comportamental do Departamento de Psiquiatria da Mayo Clinic. A equipe formada por psiquiatras, psicólogos e enfermeiros atua de forma conjunta em pacientes com diagnósticos somáticos e funcionais. O protocolo de tratamento para cada doença somática é individualizado na busca de melhores resultados. Após a confirmação do diagnóstico psiquiátrico, o tratamento é iniciado por meio de intervenções terapêuticas em grupo ou individualmente, além da introdução de medicações psicotrópicas quando necessário.

 

Visitamos a Clinica Mayo em Rochester durante o ano de 2017 em busca de aprimoramento profissional no diagnóstico e acompanhamento da Tontura Postural Perceptual Persistente (TPPP) ao lado do Prof. Jeffrey Staab. Como principal autor dos critérios diagnósticos da TPPP, publicados pela Sociedade Bàràny em 2017, o Dr. Staab recebe muitos pacientes com tal suspeita clínica. Os casos que chegam seguem um protocolo clássico que compreende primeiro a avaliação vestibular com o audiologista: videonistagmografia com prova calórica, cadeira rotatória, oVEMP, cVEMP, vídeo Head Impulse Test e posturografia. Pacientes com quadro de migrânea descompensada ou suspeita de doença de origem central são encaminhados ao neurologista do grupo. Nos casos de história clínica compatível de TPPP, exames vestibulares normais e sem sinais de alterações centrais, a consulta com o Dr. Staab é realizada para confirmação diagnóstica e início do tratamento. Pudemos acompanha-lo durante esse período e trouxemos para o nosso ambulatório do HCFMUSP as novidades assimiladas com a finalidade de, cada vez mais, oferecer ao paciente a melhor abordagem possível.

 

 

Homenagem ao Prof. Dr. Lázaro Gilberto Formigoni

for

Hoje se foi aquele que me despertou para a otoneurologia. Meu mais querido mestre, o Professor Lazaro Gilberto Formigoni.

Com saudades me lembro da admiração que nutria por ele, pela forma simples e brincalhona de explicar assuntos complexos; pela maneira respeitosa como se referia aos colegas ou acolhia o sem número de pessoas que o procuravam.

Foi ele que me estendeu a mão e me acolheu na otoneurologia do HCFMUSP quando eu era apenas uma residente, e onde estou até hoje. Que me incentivou a cultivar a boa medicina mostrando os caminhos seguros e orientando nas dificuldades.

É parte integrante da minha formação profissional. Obrigada professor por me ensinar a nunca desistir de buscar ser um profissional melhor. Por me dizer muitas vezes: “… se você não sabe, deve ser um caso incomum e eu vou ter dificuldades também! ”.

Humildade característica dos grandes mestres. É com o coração afogado em tristeza que lhe digo adeus. Se o que levamos da vida são as experiências vividas, então a sua será sempre uma das minhas mais queridas lembranças.

Obrigada Professor! Fica em paz.

Roseli Saraiva Moreira Bittar